fbpx
Cachorro sobre a grama com cocô do lado

Analisando o cocô do seu cachorro

Você sabia que o cocô do seu cão é um indicativo da saúde dele? Saber analisar mudanças na coloração, consistência, frequência de evacuação, ou quantidade, pode ajudar você a antecipar problemas que o cachorro está passando. Nem sempre as pequenas alterações indicam que algo grave está passando. Por vezes, pode mesmo se tratar de um pequeno desarranjo gastrointestinal, tal como com os humanos. Mesmo assim é bom ter atenção. Existem alguns tipos de fezes que seu cão pode apresentar, entre elas:

  • Preta;
  • Cinza;
  • Branca;
  • Verde;
  • Com verme;
  • Com giárdia;
  • Com muco amarelo;
  • Com sangue.

O que eu devo olhar?

São basicamente quatro características que você precisa ter atenção: a COR, que deve ser marrom; a CONSISTÊNCIA, que deve ser firme mas não dura; CONTEÚDO, que deve ser uniforme; REVESTIMENTO, que deve ser seco e não deixar rastros de muco quando você as recolhe. Vamos analisar os tipos de cocô?

Fezes preta: se o cocô do cachorro estiver escuro, quase preto, geralmente indica a presença de sangue na parte superior do gastrointestinal do animal. Como há várias causas para este problema, como uma úlcera no estômago, você deve levar o cão ao veterinário assim que possível.

Fezes cinza: podem indicar problemas no fígado, pâncreas e vesícula biliar do cachorro.

Fezes branca: pode ser consequência de uma dieta com muito cálcio, como cães que ingerem grande quantidade de ossos. Outro motivo é que o cachorro esteja comendo o que não deve, como pedras, papel ou outros objetos! Consulte seu veterinário, pois o cão pode estar com falta de algum nutriente ou apresentar problemas de origem comportamental.

Fezes verde: é motivo de preocupação, porque pode indicar a presença de parasitas ou giárdia. Também pode ser algo simples como o cão ter comido muita grama. Na dúvida, é melhor consultar o veterinário.

Fezes com verme: se você notar pequenos pontinhos brancos no cocô do cachorro, ele está com verme e precisa ser desparasitado. Consulte imediatamente seu veterinário para que ele indique o vermífugo mais adequado.

Fezes com giárdia: a giárdia é um parasita microscópico que causa diarreia. Por isso, o cocô fica mole, aquoso, pode ficar verde e ter excesso de muco. Além disso você deve estar atento a outros possíveis sintomas de fezes de cachorro com giárdia:

    • Perda de peso;
    • Perda de apetite;
    • Vômitos ocasionais.

Se o seu cachorro apresenta qualquer um destes sintomas, consulte o seu médico veterinário de confiança. Além disso, você sabia que o desinfetante Vet+20 previne contra a giárdia? Ele é indicado na desinfecção e higienização profunda dos ambientes onde vive o animal, como quintal, área de serviço e outros ambientes da casa.

Fezes com muco amarelo: se o cocô do seu cachorro está parecendo uma gelatina amarela, pode ser indicativo de alguns problemas, como alergia ou intolerância alimentar, presença de parasitas ou síndrome do intestino irritável.

Fezes com sangue: se o cão estiver fazendo cocô com sangue, procure o veterinário imediatamente, pois são várias as causas do problema como, por exemplo um parvo vírus, presença de parasitas, algum objeto estranho no intestino, lesão no anus e até câncer. Se a hemorragia for grande, não espere o cachorro voltar a defecar. Quanto mais rápido se iniciar um tratamento, melhores as chances de cura.

Este post é meramente informativo e o médico veterinário deve ser consultado constatadas alterações nas características do cocô do seu cachorro. Lembre-se que a saúde do seu animal é o mais importante.

1 Comment
  • Cleusa Silveira
    Posted at 17:01h, 01 agosto Responder

    Excelente

O que você achou?